Quadras

Foi na Bahia que eu mandei fazer

Foi na Bahia que eu mandei fazer
Foi na Bahia que eu mandei preparar
Meu patuá meu pai meu patuá
Meu patuá pra me proteger

Fui convidado pra uma roda de gingante
Com dois pandeiros e três berimbaus
E um atabaque tocando maneiro e sereno
É a roda que já vai começar

Coro

Era domingo, era um dia de oferendas
E eu levei flores pra iemanjá
Fui celebrar Janaina, Rainha menina
Iemanjá que é a dona do mar

Coro

E na Bahia um mestre velho mandingueiro
Abriu a roda, fazendo uma louvação
Cantou bem forte o lamento
Me dando a benção
Era a hora de eu sair pra jogar

Coro

Meu patuá é meu berimbau sagrado
É minha vida e também o meu cantar
É os meus amigos sorrindo
Sempre junto comigo, na volta que o mundo dá

O vento levou o mar

O vento levou o mar
O vento levou o mar
Mais meu berimbau le vou meu canto
mais meu berimbau foi porta voz

E tristeza é a alegria de um capoeira
e levandu em seu canto com o berimbau
e iguala correnteza olo belo mar
quando o vento sopra leva seu cantar

Coro

Capoeira nao tem lingua esta bilecida
nao precisa seu pa terra que criou
so mente inclinar se a os pes do berimbau
le jogado toque que o berimbau mandou

Coro

Você não sabe o valor que a capoeira tem

Você não sabe o valor que a capoeira tem
Você não sabe o valor que a capoeira tem
Ela tem valor demais, Ê se segura rapaz
Você não sabe o valor que a capoeira tem

Um dia a capoeira ela lhe ajudou
Tirou você da miséria lhe transformou
Os seus amigos jamais , nenhum deles foram capaz
De te dar ajuda na vida quando precisou
Tu não sabe o valor

Coro

Um dia um grande amigo ele me disse assim
Vamos jogar capoeira , vamos lá brincar
Muita gente conheci , ai foi que eu entendi
Que a capoeira ela veio pra me ajudar
Tu não sabe o valor

Coro

Hoje eu lembro de um mundo em que um dia passei
Tudo na vida parceiro a primeira vez
Agradeço ao bom Senhor
A capoeira me ajudou
Ela me fez ser na vida hoje quem eu sou
Tu não sabe o valor

Coro

Eu falo da capoeira com muita emoção
Mexe com meu corpo todo com meu coração
Se é pra falar de amor ,ela que me conquistou
Ela me botou nos braços e me tirou do chão
Tu ao sabe o valor

Vou no balanço das ondas

Vou no balanço das ondas
Vou no balanço do mar
Eu, vou, vou no balanço do mar

Eu vou jogando capoeira
Seguindo o meu ideal
Vou na energia da roda
No balanço do berimbau

Coro

O vento que sopra na praia
Na areia balança o coqueiro
E o toque do gunga na roda
balança o jogador primeiro

Coro

Ouvindo as histórias do mestre
Imaginado onde posso chegar
Dou asas ao meu pensamento
Sou livre pra voar

Coro

Aprendo com o mestre jogando
Artista pintando uma tela
Se hoje no mar sou jangada
Amanhã caravela